Lifestyle

Como entrar em contacto com as lojas de roupa em Portugal?

Embora pareça antiquado, às vezes é necessário pegar no telemóvel e ligar às lojas de roupa aqui em Portugal. Quem nunca viu uma peça que gostava no site e, por ser mais conveniente falar telefonicamente, ligou para a loja em questão para colocar algumas questões? Certamente que todas fizemos isso, nem que fosse uma vez. Daí o título deste artigo. Não vou propriamente dar dicas de como entrar em contacto com as lojas de roupa, mas vou desenvolver e abordar os diferentes meios disponíveis e quais as suas vantagens e desvantagens.

Hoje em dia, nomeadamente as grandes cadeias de fast fashion, todas as lojas relacionadas com a indústria da moda possuem um site. Seja somente para apresentar a parte institucional ou para lhe associar também comércio online, uma grande parte da comunicação das marcas está no mundo virtual. Mas não é por isso que a comunicação tradicional deixou de existir. Uma boa parte do público ainda prefere procurar o serviço de atendimento a clientes, o diretório lista telefónica das empresas de Portugal. E acreditem ou não, este canal continua a ter muita procura!

Há clientes que continuam a preferir o contacto telefónico

“Estamos numa onda tecnológica e, por isso, o contacto telefónico já é praticamente inexistente”, dizia-me no outro dia uma amiga. Por conhecimento de causa e experiência num recente estágio numa loja aberta ao público, contra-argumentei dizendo que tal não era verificável. Apesar de a loja possuir um site, um endereço de correio eletrónico e de ter uma presença bastante forte nas redes sociais, muitos dos contactos e encomendas eram provenientes dos contactos telefónicos. E engane-se quem pensa que resultam do público de uma faixa etária mais avançada – cerca de 75% dos contactos eram, precisamente, de pessoas cuja idade não excedia os 35 anos!

Muitos acreditam que este meio de contacto continua a ser mais pessoal (dentro dos possíveis, como é óbvio), cómodo e que transmite mais confiança e segurança que os restantes. Claramente que tudo isto depende do ponto vista de cada um, mas o certo é que, felizmente para uns, os contactos telefónicos continuam a existir e, por isso mesmo, não devem ser abolidos, mesmo que se viva numa geração digital.

Canais alternativos também aplicados às lojas de roupa

Se uns preferem falar telefonicamente, outros evitam-no e optam antes pelos meios digitais. A forma mais comum é o recurso aos emails, mas esta é também uma prática cada vez menos comum. Os contactos via chat ou mensagens privadas (resultantes da massificação das redes sociais e da presença nas marcas nas diferentes plataformas) são cada vez mas comum e, de certo modo, práticas.

Independentemente do canal escolhido pelo cliente, é importante que as empresas continuem a disponibilizar diversos meios de contacto, conseguindo não só satisfazer as “diferentes” exigências e realidades dos seus consumidores como também conseguir disponibilizar alternativas para quando um dos seus meios de comunicação apresentar dificuldades técnicas para funcionar corretamente.

Vocês, enquanto consumidores, costumam contactar as lojas através de que canal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *