Saúde oral

Alinhador invisível: como tudo começou

Corrigir os dentes é, certamente, o objetivo – até mesmo sonho – de muitos de vós. Acontece que, por uma questão ou outra, nem sempre existe a disponibilidade de concretizar essa meta. No meu caso, a par dos valores pedidos, era a questão estética que me preocupava quando pensava em corrigir o meu sorriso.

Sejamos sinceros: aqueles brackets coloridos e os arames visíveis não é propriamente a coisa mais agradável de se ver. Parece que, e citando uma professora minha, “olhámos para a pessoa e o que salta à vista nem são os seus lindos olhos, mas sim aquele monte de arame agarrado aos dentes”. Ora para contornar esta situação, o que podia ser feito? Usar o alinhador invisível ou o aparelho lingual, sendo a primeira opção a que mais interesse despertou. Porém, ao fazer uma breve pesquisa por valores e clínicas próximas de mim, reparei o seguinte: os valores eram demasiado elevados e as clínicas que o faziam encontravam-se distantes de mim.

Entretanto, descobri a ICMDS, dedicada à Formação Profissional, Consultadoria e Ensino, tem cursos de Especialização, Actualização, Aperfeiçoamento, Imersão, Hands-on e Workshops nas áreas de Medicina Dentária e Estética Facial, que tinha um curso dedicado, precisamente, à Ortodontia Invisível – Lingual e Alinhadores, no qual eu estou a participar como paciente, tal como devem ter percebido pelas minhas InstaStories. A vantagem em ser paciente nos cursos deste instituto é, a par da garantia de ser acompanhada por excelentes profissionais, os preços cobrados pelos tratamentos. Mas sobre isso falar-vos-ei mais tarde.

Como iniciei o meu processo com o alinhador invisível

Agosto

Digamos que todo este processo se iniciou em agosto. Primeiramente, fui a uma consulta de avaliação na Clínica do Instituto ICMDS, com o intuito de analisarem o meu caso. Dado que estava legível para iniciar o tratamento com o alinhador invisível, foram-me prescritos alguns exames específicos (com nomes muito sonantes e um tanto engraçados) com vista a estudarem a posição dos meus dentes, entre outras questões mais técnicas.

Entretanto, acabei de realizar os tratamentos dentários que tinha pendentes (restauração de um dente e uma destartarização). Sim, é importante ter tudo em ordem antes de iniciar este tratamento, para que nada prejudique o resultado pretendido.

Setembro

Em setembro, voltei-me a deslocar à clínica, desta vez para reunir todos os dados dos meus exames, falar com a Profª Drª Rita Baratela, responsável pelo curso de Ortodontia Invisível – Lingual e Alinhadores do ICMDS, e fazer os moldes dos meus dentes (uma experiência engraçada e com muitas peripécias à mistura, dado que os meus dentes são tão rebeldes quanto a dona), para que fossem feitos os meus alinhadores invisíveis.

Nesta fase, a par de conhecer a mentora deste curso, tive o privilégio de conhecer os seus alunos: Drª Azize Sacramento, Drª Carla Ferreira, Dr. Paulo Caniço e Drª Daniela Paraíso. Afinal, daqui em diante estes profissionais serão os grandes responsáveis pela mudança do meu sorriso!

Outubro

Este foi um mês de grandes mudanças, sendo a primeira relacionada, precisamente, com o meu sorriso. Após as etapas anteriores concluídas, iniciei finalmente o meu tratamento com o eAligner! Confesso que, nesta fase, estava um pouco apreensiva quanto a possíveis dores ou sensações. Como tinha ouvido falar terrores sobre os aparelhos tradicionais, estava com medo que o mesmo acontecesse com este tipo de tratamento. Mas, felizmente, nada disso se verificou! Contudo, creio que esse será um bom tema para o meu próximo artigo: o que mudou na minha rotina, se houve ou não dor durante a colocação do alinhador, cuidados a ter, etc. O que me dizem?

Entretanto, podem-me fazer as perguntas que quiserem! Irei tê-las em conta nos meus próximos artigos sobre este assunto, contando sempre com a ajuda da Drª Rita e dos seus alunos para responder a tudo.

1 thought on “Alinhador invisível: como tudo começou”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *