Sem categoria

Imagine

Eu bem sei que este blog é de moda, beleza e lifestyle, às vezes com comédia e tecnologia à mistura, mas não podia ficar indiferente aos acontecimentos das últimas vinte e quatro horas.

 

Passados dez meses, França voltou a vivenciar momentos de pura angústia e pânico, viu os seus “filhos” a morrerem sem mercê e sem terem culpa alguma das ideologias de alguns seres humanos – sim, apesar de tudo, continuam a sê-lo. Mas eu não vim aqui falar disso, vim apenas demonstrar a minha tristeza face a estes factos.

 

A verdade é que já há muito tempo que estes ataques acontecem pelo mundo – temos o do 11 de setembro, em Nova Iorque, o de Madrid em 2004, o do Charlie Hebdo este ano, o do avião egípcio que tinha como destino a Rússia, enfim, é só escolher pois há um bocadinho de tudo nos quatro cantos do mundo. Outro facto é que existem pessoas para tudo e que se movem por ideologias diferentes que põem em causa uma nação, um continente e uma religião, dão-lhes um rótulo. Sem nos apercebermos, após tantos massacres e banhos de sangue, existem estereótipos de pessoas que, sem terem culpa alguma, são perseguidas e espezinhadas onde quer que vão só porque são de X país e de Y continente. Mas aqui é que começa tudo.

Isto tudo acontece numa altura em que existe um pico de fluxo migratório enorme, proveniente de muitos países conhecidos por formarem estes homens e mulheres que protagonizam e invadem os noticiários mundiais. Ao início fiquei apreensiva este fluxo migratório, confesso, mas agora começo a compreender o que estão a passar com as pessoas a apontarem-lhes as culpas por tudo o que está a acontecer. Meus caros, para todos aqueles que não acompanham as notícias, aqui fica um dado curioso: alguns dos responsáveis por estes massacres são cidadãos franceses. Sim, franceses a atacarem a sua pátria, a sua nação. Dá que pensar, não dá?

 

Como disse anteriormente, não vim aqui noticiar nada, apenas mostrar a minha profunda tristeza e pesar face a estes factos, por ler e ouvir notícias que, quase de forma diária, dão conta de que milhares de pessoas sofrem com este grande mal, com estes atentados terroristas. No fundo, o que eu sinto é que o mundo perfeito que idealizei – cuja paz, o amor e a compreensão dominam – falhou por completo. No seu lugar, vejo o ódio, a incompreensão, a angústia e a violência nas palavras mais usadas no quotidiano. Caramba, como é que neste planeta, que tem uma riqueza incrível de lugares maravilhosos, de pessoas de diferentes nacionalidades e culturas, de religiões e costumes enriquecedores, não exista paz e harmonia entre todos? Como é que pessoas todas iguais, com um coração e um cérebro, pratiquem tudo aquilo que vai contra os ideais universais de paz? Fico desolada com todas estas questões e fico a pensar no que eu e jovens (amigos) fazemos para melhorar este mundo, nas boas práticas que defendemos e de todas as horas de voluntariado que fazemos. A meu ver (e creio que eles também pensarão o mesmo), tudo isto só nos faz ter mais força para continuarmos a praticar o bem e quebrar todos os corações de pedra, de mudarmos mentalidades e espalharmos o bem por todo o lado.

 

Nunca fui a Paris, apenas passei por lá de avião, nem aos outros lugares que, infelizmente, são alvo de massacres de forma diária, mas, hoje, não sou só uma cidadã portuguesa, sou uma cidadã do mundo. Não oro só por Paris, oro por todos aqueles que, a cada hora que passa, sofrem e perdem a vida. Continuo a ter fé e a tentar mudar um pouco o mundo. Ainda tenho esperança de que este mundo, um dia, se torne naquilo que eu idealizei. Que possamos todos, sem estigmas e sem estereótipos, conviver em harmonia e como todas as nações devem conviver: com respeito e amor. Oro ainda pelos familiares que estão a passar pelos piores momentos das suas vidas, que encontrem a paz e que o amor os reconforte. Que Deus, seja lá o nome que ele tiver, ilumine todos os mortais que cá habitam e que os ajude a espalhar a paz.

 

Que a música de John Lennon, a Imagine, deixe de ser só um sonho e passe a ser realidade.

6 thoughts on “Imagine”

  1. Foi de lamentar a situação que se viveu em França,mais propriamente,em Paris,de facto,há notícias que nos deixam chocadas,esta foi,com toda a certeza,uma delas!! Muitos beijinhos e excelente domingo!!

  2. Muito bem Joana! Vá lá a menina está bem atenta à realidade e não anda a ouvir meias notícias! Como eu gostaria que no mundo não houvesse guerras, mas ao que parece é um negócio demasiado lucrativo

    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *