Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Moda & Style

por Joana Freitas

Moda & Style

por Joana Freitas

Festival Gastronómico na Alfândega do Porto

Enquanto ainda se tem direito a férias, nada melhor do que aproveitá-las, verdade? Não é só de praia se faz o verão, existem outros locais a visitar, outras atividades para realizar e iniciativas locais para aderir, como tenho feito ao longo destes três meses de férias, já que para o ano poderei não ter a mesma sorte devido a exames nacionais.

 

A propósito de iniciativas locais, em conformidade com alguns amigos, lá fomos até à Alfândega do Porto para ver e degustar as maravilhas que o Festival Gastronómico tem para oferecer a todos que lá forem. Tivemos sorte pois até ao dia 11 de agosto o festival é dedicado às nossas maravilhosas francesinhas. À hora combinada lá nos encontramos, fomos de autocarro (uma boa atitude ecológica), saímos na paragem prevista e lá fomos descendo o Largo do Viriato em direção à Alfândega, para poder degustar a nossa special one. Mas antes de encher o "depósito", paramos um bocadinho para apreciar as vistas:

 

Vista sob o Douro

Ponte da Arrábida

Aquele grande edifício atrás é o El Corte Inglés de Gaia

ArrábidaShopping

O destaque vai para a torre da RTP, lá atrás

Perto da Alfândega

Edifício da Alfândega

 

Chegados à Alfândega, eis que nos deparamos com o cartaz que dá as informações acerca deste festival e foi quando reparamos que tivemos uma grande sorte pois a semana da Francesinha, como disse inicialmente, é só até ao dia 11 de agosto, seguindo-se a semana do Marisco que é de 12 a 18 de agosto, depois a semana do Petisco de 19 a 25 e terminando na semana do Bacalhau que decorre durante 26 de agosto a 1 de setembro.

A Francesinha... Tãooooo deliciosa! Como eu e uma amiga minha somos sensíveis a picantes, pedimos o molho à parte, com medo de que fosse picante... Mas por acaso até nem era!

 

Ao contrário do que muita gente pensa, este festival decorre fora das instalações da Alfândega, do lado esquerdo. Entra-se no recinto, percorre-se algumas lojas e só depois é o local para as refeições. Primeiro vê-se o que cada barraca oferece (francesinha especial com camarão, de secretos de porco, de leitão, tropical, etc..) ou então opta-se por comer a francesinha normal.

 

Depois de ter visto tudo, tem de se dirigir a uma das duas barraquinhas disponíveis e comprar a sua senha. O preço é universal para todas as francesinhas: 8€ para as normais, 9,50€ para as especiais, independentemente do que leva a francesinha especial. Depois escolhe a dose de batata se assim preferir, o café (opcional) e o tipo de bebida. Com as senhas, basta ir à barraquinha que mais lhe despertou a atenção, levantar a sua francesinha e fazer bom proveito da mesma. Aconselho apenas que leve talheres de casa caso não se adapte aos talheres de plástico, pois os que dão lá são feitos desse material.

 

Com a barriga bem cheia e de energias bem carregadas, decidimos partir à aventura e fazer o percurso da marginal do Porto do sítio de onde estávamos até à Praia de Matosinhos, o que equivaleu mais ou menos a 7km ou mais (se fizéssemos o percurso todo desde o início até à Praia de Matosinhos, seriam 12km, ou seja, iniciamos o percurso a meio do trajeto). Nunca tinha feito o percurso, mas só posso garantir que a vista é da mais maravilhosa que há: uma paisagem magnífica sob o Douro, passando pela Foz e pelas praias que encontramos nesta fantástica cidade que é o Porto. Como ficava a caminho, aproveitamos e fomos também ao Castelo do Queijo:

Dentro do Castelo

 

Segundo consegui apurar sobre a história, o Castelo de S. Francisco Xavier do Queijo, popularmente conhecido como Castelo do Queijo, ficou com o nome Queijo associado porque no sítio onde foi edificado este forte costeiro, havia uma enorme pedra redonda semelhante a um queijo. Foi construído por volta da guerra da Restauração, possivelmente pelos anos de 1661 ou 1662.

 

Nele estiveram instalados militares, a guarda da companhia dos Veteranos, as tropas da Junta do Porto, a guarda fiscal, o Núcleo da Brigada Naval da Legião Portuguesa do Porto e atualmente está à guarda da Associação de Comandos, tudo isto desde 1751 até à data de hoje, acompanhando assim os mais importantes marcos na história da minha linda cidade, o Porto.

 

No interior deste Castelo poderemos encontrar um café, sanitários, uma exposição de arte e, claro está, no topo do castelo usufruir de uma maravilhosa vista sob vários pontos da cidade e do mar.

Uma das muitas vistas para o mar

 

A vista para a Praia de Matosinhos, contando com a verdura do forte em primeiro plano

 

Sem dúvida que este dia foi um dos mais fantásticos de sempre, já que tive a oportunidade de ver as bonitas paisagens que o Porto oferece, reforçando assim a ideia de que a minha cidade é maravilhosa e com uma magia especial.

 

Já tiveram a oportunidade de cá vir? Gostaram das imagens que aqui apresentei?

 

2 comentários

Comentar post